Texto para Discussão

no 41

Os limites do restauro: impasses projetuais

ZANCHETI, Sílvio Mendes, LORETTO, Rosane Piccolo, TINOCO, Jorge Eduardo Lucena, TOLEDO, Franciza e RUSSEL, Marina


Resumo:

O tratamento das lacunas em uma obra de arte, seja em objetos arquitetônicos, escultóricos ou pictóricos, tem resultado em soluções muito variadas, por vezes até opostas, no campo do restauro. Cesare Brandi aponta que tal variedade de soluções tem se dado pelo fato das lacunas serem tratadas empiricamente, quando na verdade deveriam ser objeto de uma decisão teórica. Mas, como promover uma aproximação suficiente da teoria com a prática do restauro, a ponto de se conseguir compatibilizar uma à outra? Como converter postulados teóricos em medidas ou diretrizes práticas? Este artigo se propõe a discutir esta questão, tendo como ponto de partida um caso específico. Será tomado como objeto de reflexão a pintura do forro em madeira da sacristia da Capela de São Roque do Conjunto de São Francisco em Olinda, que está sendo restaurada pelo Centro de Estudos Avançados da Conservação Integrada, desde fevereiro de 2008.

#reintegracaoestetica

#pinturasobremadeira

#simulacaovirtualderestauro

Você pode solicitar mais informações

Apoio:

O Portal Gestão de Restauro é administrado pela equipe do CECI-Educação  @2020

  • Gestão de Restauro CECI
  • CECI-Educação
  • Jorge E. L. Tinoco
  • Ícone do Twitter Cinza
  • Ícone do Facebook Cinza
  • Ícone do Instagram Cinza