top of page

Como fazer Especificações e Encargos de serviços

Atualizado: 6 de fev.


Especificações e Encargos de serviços

O treinamento online em Especificações e Encargos de serviços de conservação e restauro tem por objetivo esclarecer aos profissionais atuantes na área da preservação dos bens culturais construídos sobre as boas práticas de intervir nas edificações.


No treinamento defino “especificações” como o documento técnico de um projeto que se refere às descriminações, rigorosas e minuciosas, de todos os materiais, com as respectivas características técnicas a serem utilizadas e observadas na execução de um serviço (componentes e elementos construtivos e artísticos). E, ao documento competente que corresponde às obrigações, às incumbências e aos deveres técnico administrativos e legais a ser cumpridos na execução, designo com o nome de “encargos”.


Abro um parêntese para tratar de um equívoco comum de se considerar ambos os documentos como um “memorial descritivo” que descreve os processos operacionais a serem empregados numa intervenção. Essa definição ou uso do vocábulo é imprecisa, é incorreta. O Memorial descritivo é o documento que apresenta os argumentos quanto aos princípios e às diretrizes adotados para as intervenções propostas; descreve o partido e as condutas para demonstrar a coerência do projeto quanto ao uso que se destina a edificação; apresenta também as soluções técnicas indicadas para a conservação e o restauro dos componentes construtivos e artísticos, justificando o Porquê do emprego dos materiais, das técnicas e dos sistemas construtivos. Portanto, deve-se evitar corromper o significado técnico dessas palavras porque há muito eram (com devem ser) utilizadas corretamente por profissionais e professores, conforme testemunham as publicações do gênero.


Feita a advertência, destaco a meta do Treinamento que visa oferecer o mais amplo conjunto de protocolos para especificações e encargos de serviços relativos a cada fase-etapa das intervenções nos componentes construtivos e artísticos de uma edificação de valor cultural. Durante todas as instruções evidencio a necessidade de o profissional conhecer bem os sistemas, as técnicas e os materiais e as respectivas características e propriedades estruturais e funcionais dos componentes e elementos. Neste sentido, faço uma analogia esclarecedora com a área da Medicina... Aos profissionais de saúde, particularmente os clínicos gerais e cirurgiões, é exigido o efetivo conhecimento da anatomia e da fisiologia humanas. Claro, evidentemente, que ninguém deseja se submeter à uma consulta e ou à uma cirurgia com um médico que tenha pouco discernimento quanto a estrutura e organização do corpo humano, assim como das funções e dos processos vitais dos órgãos que compõem o corpo! Mutatis mutandis, entregar à responsabilidade de uma intervenção num bem cultural, sob a tutela do nosso ordenamento maior (Constituição Federal), a um profissional que não tenha expertise no Como aquilo foi construído e no Como funcionam e interagem os componentes e elementos construtivos da edificação é uma temeridade!


Como pressupostos para a obtenção da expertisação tem-se a necessidade de o profissional adquirir um conhecimento amplo que envolva o estudo das histórias da Arquitetura e da Engenharia com foco nos sistemas, técnicas e materiais, associando-o aos exames das características físico-químicas e às investigações das funcionalidades dos sistemas, desde os fundamentos (bases ou alicerces) até a cobertura, passando por todos os aspectos componentes e elementos estruturais e funcionais. O aprendizado é contínuo, não deve parar nunca, pois o processo de aquisição de conhecimento (expertisação) não é um estático, mas contínuo de aprendizado e aprimoramento. Neste sentido, as recomendações de se dispor de uma bibliografia básica de referência sobre os materiais, técnicas e sistemas construtivos tradicionais, assim como ter uma base de dados sobre os danos e as alterações nas edificações históricas são importantes para quem se propõe fazer intervenções com vistas ao saneamento das causas operantes, a minimização ou mitigação das causas predisponentes e até da própria natureza dos materiais.


Quanto ao processo de treinamento profissional online reputo que há diversas vantagens em comparação com métodos tradicionais de aprendizagem presencial. A facilidade cada vez maior e mais fácil de conectividade, estão tornando os treinamentos pelo método EaD opção popular para profissionais em busca de aprimoramento e desenvolvimento de habilidades. Tem-se, principalmente, a flexibilidade nos horários para se realizar os estudos, podendo os conteúdos serem acessados a qualquer momento e em qualquer lugar. Essa facilidade traz aos profissionais a possibilidade de se ajustem nas suas rotinas de modo a equilibrar o trabalho, estudos e demais atividades. Outra vantagem com os treinamentos online é que não há limitações geográficas para o acesso a especialistas e instrutores renomados. Além, claro, dos custos reduzidos, porque no geral, os treinamentos online são mais acessíveis financeiramente (apenas R$ 60,00/mês) do que cursos presenciais. Entretanto, devo advertir que todo e qualquer curso ou treinamento pelo método EaD não é fácil, pois exige do participante algumas virtudes importantes como determinação, foco, disciplina!


Vejam o Edital de Chamada e venham participar do treinamento.


Especificações e Encargos de serviços


133 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page